Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

Cannes 2011 - PALME D'OR e outros prémios



E o grande vencedor do Festival de Cannes de 2011 foi: "The Tree of Life", de Terrence Malick.

Outros prémios:

Grande Prémio do Júri: (ex-aequo) LE GAMIN AU VÉLO (d. irmãos Dardenne) e ONCE UPON A TIME IN ANATOLIA (d. Ceylan)
Melhor Realizador: Nicolas Winding Refn / DRIVE
Melhor Actor: Jean Dujardin / THE ARTIST
Melhor Actriz: Kirsten Dunst / MELANCHOLIA
Melhor Argumento: FOOTNOTE (d. Cedar)
Prémio do Júri: POLISSE (d. Maïwenn)
Caméra d'Or: LES ACACIAS (d. Giorgelli)
Palme d'Or para Curta-Metragem: CROSS (d. Vroda)

THE TREE OF LIFE - trailer e primeiro trecho de BSO

Já sei que são notícias algo antigas mas enfim... Bare with me.




27 de Maio de 2010. Marquem a data nos vossos calendários. É o dia em que o filme mais aguardado dos últimos anos (e sim, digo anos, porque vamos para o terceiro ano seguido que "The Tree of Life" é prometido estrear - mas desta vez, é de vez, cortesia da Fox Seachlight) estreia em território norte-americano.

Por cá, só o deveremos ver mais tarde, mas eu já tenho lugar reservadíssimo no cinema para assistir a esta potencial obra-prima. Falo, claro, do novo filme de Terrence Malick, "THE TREE OF LIFE", que ganhou esta semana um poster, um trailer e ainda arranjou tempo para divulgar um dos trechos da belíssima banda sonora de Alexandre Desplat. 

A data de estreia faz apontar, muito provavelmente, para uma estreia mundial no Festival de Cannes de 2011 (que decorre durante o mês de Maio, com fim a 22/05). Se o filme cumprir as promessas, assistiremos nos primeiros meses de calor a um dos grandes candidatos aos Óscares de 2012.

O filme é protagonizado por Sean Penn, Brad Pitt e Jessica Chastain, foi descrito por Malick como «um épico cósmico, um hino à vida» e segue a vida de Jack, primeiramente quando este tem 11 anos e imagina o mundo como o vê, de forma maravilhosa, com elementos fantásticos, vê os pais como representação do bem (mãe) e do mal (pai) no mundo, e depois com ele já adulto, à deriva no complexo mundo moderno, em busca de descobrir qual o projecto de vida para si, qual o seu papel neste mundo e na reflexão que faz, encontra-se finalmente consigo mesmo e dá passos no sentido de cumprir o que lhe foi destinado. Não parece, muito simplesmente, uma excelente história?

Deixo-vos ficar abaixo com o trailer...

 

E com o trecho da banda sonora.

 



E deixá-los-ei avaliar por vós próprios. Magnânime, não é? Sublime. Esperemos que corresponda às elevadíssimas expectativas que temos para o filme.

Última Hora: "THE TREE OF LIFE" só em 2011!

E cá está, finalmente foi resolvida toda a confusão em volta de "The Tree of Life", o novo filme de Terrence Malick, um dos grandes candidatos aos Óscares deste ano e assumido por toda a gente já ser uma nova obra-prima (o que, olhando para a filmografia do realizador, não é de admirar). 


O grande problema dos filmes de Malick tem sido mesmo a distribuição e com este o caso foi semelhante aos anteriores, com a Apparition a conseguir os direitos de distribuição do filme mas, com tanto problema financeiro a dinamitar a companhia por dentro que, há dias, estava para abrir falência, o filme parecia nunca mais ir ver a luz do dia.

Até que hoje a Fox Searchlight Pictures (os empreendedores da titânica vitória de "Slumdog Millionaire" nos Óscares de 2008) se decidiu a garantir os direitos de distribuição para o mercado norte-americano à Apparition, coisa que efectivamente conseguiu.


Além dos vários elogios feitos ao filme, ao realizador, ao compositor e aos actores, o chefe da Fox Searchlight anunciou os planos de lançamento do filme, a estrear - e agora vem a má notícia - só em 2011.

Tal não só não me admira como até percebo, porque a verdade é que o orçamento para campanha na Fox Searchlight já deve estar a postos para ser gasto nos quatro títulos que tem que promover: "127 Hours", "Never Let Me Go", "Conviction" e "Black Swan". Este ano, de facto, não dava para gastar mais para "The Tree of Life".


Apostaria eu que lamentam tanto isto quanto eu mas bem ao menos sempre vai ser lançado, não é? Todas as três horas de suposto encanto e maravilha e magnificência. E sem as confusões de "The New World". E uma vez que ele já está em pré-produção do seu próximo filme, é sinal que o filme, desta vez, efectivamente, está todo pronto, sem ter que fazer nenhuma alteração.