Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

Especial Animação: Randy Newman

A acompanhar os sete artigos dos nossos convidados para a nossa Semana de Apreciação à Animação, vamos ter outros artigos especiais dedicados ao tema, que se debruçarão sobre diversos componentes que fazem da animação dos géneros mais excitantes do cinema contemporâneo. Hoje, como começámos por "Monsters, Inc." e pelos estúdios Pixar, vamos ter alguns artigos dedicados a esse grande estúdio de animação e aos fantásticos filmes que nos proporcionaram.



Um dos primeiros nomes que se começou a associar à Pixar, desde muito cedo, foi o de Randy Newman. O compositor e músico estreou-se na colaboração com a Pixar em 1995, no seu filme de estreia, "Toy Story", para o qual, além de compôr a banda sonora, contribuiu com o tema de abertura e encerramento, "You've Got A Friend in Me", uma das músicas mais icónicas da história do cinema e que lhe deveria ter valido a primeira vitória nos Óscares.

Uma música alegre, espirituosa e fantasiosa, que combina muito bem com a mensagem sobre a amizade e o companheirismo do filme e que acompanha duas sequências lindíssimas a abrir e a terminar o filme. Seria esta música - e este filme - que iriam marcar para sempre a carreira de Randy Newman, tornando-o uma lenda em Hollywood. De tal modo o marcou profundamente que viria a colaborar com a Pixar mais três vezes, além dos filmes da trilogia "Toy Story".

"You've Got A Friend In Me" - "Toy Story"


A sua segunda colaboração com a Pixar, em "A Bug's Life", não foi tão frutífera, com o filme a sair-se bem - e a valer nova nomeação para o Óscar a Newman -  mas a não atingir o nível de sucesso do predecessor, "Toy Story". Mas Newman e a Pixar não esmoreceram e voltaram em grande em 1999, com "Toy Story 2" a bater recordes de bilheteira para um filme de animação. A canção "When She Loved Me", interpretada por Sarah McLachlan desse filme, foi nomeada para Óscar, mas Randy Newman viria a perder. Uma balada potente, que varia delicadamente entre o suave e o melancólico, bem apropriada para o final do filme.

Seria à sua quarta colaboração com a Pixar que o ouro finalmente chegaria a Randy Newman, à sua décima quarta nomeação (em conjunto com a nomeação para Melhor Banda Sonora). A sua música original "If I Didn't Have You", irreverente, refrescante e divertida, para "Monsters, Inc", que funciona como uma espécie de dueto em formato de declaração de admiração entre os dois protagonistas, Mike e Sulley, não é, ao contrário do que poderia parecer, nada particularmente especial. Felizmente, a sorte estava do lado de Newman desta vez e um ano mais fraco em termos de competição ajudou-o a vencer. Também o facto de ser há muito merecido - e de ter perdido injustamente por "You've Got a Friend in Me" - deve ter impulsionado a vitória.

"If I Didn't Have You" - "Monsters, Inc."


A terceira música que destaco da filmografia conjunta de Newman e da Pixar é a que lhe proporcionou a sua segunda vitória, este ano. "We Belong Together", a música dos créditos finais de "Toy Story 3", propositadamente alegre, divertida, esperançosa e sonhadora, depois de um final mais nostálgico e de despedida. Não era a melhor música entre os nomeados, mas era aquela que reunia o maior consenso em termos de qualidade. E por isso ganhou.

"We Belong Together" - "Toy Story 3"



Deixo cá ficar outras duas músicas das restantes colaborações de Randy Newman com a Disney/Pixar: "Our Town" da banda sonora de "Cars" e "Almost There", uma das sete músicas que Newman escreveu para a banda sonora de "Princess and the Frog" (que não é da Pixar mas da Disney; de qualquer forma decidi incluir) - e uma das duas que foi nomeada para o Óscar. 



E vocês: que pensam do contributo de Randy Newman para os vários filmes da Pixar ao longo dos anos?