Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

O Azul é a cor mais quente



O vencedor da Palme d'Or deste último Festival de Cannes, "Blue is the Warmest Color", de título original "La vie d'Adèle - Chapitres 1 & 2", de Abdellatif Kechiche e protagonizado por Léa Seydoux e Adele Exarchopoulos, ganha o seu primeiro trailer internacional.



Penso que basta a menção de "vencedor da Palma de Ouro" para ser presença obrigatória nos filmes a ver deste ano. Se ainda não consta, devia constar. Deve chegar até nós via Lisbon & Estoril Film Festival. Abre nos mercados americanos a 25 de Outubro. 

AMOUR (2012)




Atrevo-me a dizer-vos que, enquanto Michael Haneke produzir cinema, arrisca-se seriamente a conseguir títulos, honras e unânime reconhecimento por esse mundo fora. Onde o cinema chegar, a magia de Haneke vai chegar. Amour é a prova viva de que com dois acordes se faz uma canção de amor intemporal. É a prova viva de que com poucas palavras se consegue escrever uma obra-prima. Amour é a prova de que o verdadeiro amor tem pouco a justificar. É intrínseco e naturalmente perceptível por um público suficientemente maduro para o entender. Amour é uma jogada de Haneke que tem tanto de irreverente quanto de clássico.


Uma paradoxo baseado num eterno e profundo amor. Esta é a premissa do filme premiado com a Palma de Ouro de Cannes em 2012 (a segunda para a Haneke nas últimas quatro edições do festival). Georges (Jean-Louis Trintignant) e Anne (Emmanuelle Riva) são um casal octogenário que desfruta do prazer dos últimos anos de vida. Na Paris que nos habitou romântica e cultural, são um casal feliz com aquilo que a vida lhes deu. Tudo parece belo e idílico, até que um trágico acontecimento abala a homeostasia do casal. Anne sofre um acidente vascular cerebral que lhe paralisa metade do corpo e que a atira, de forma brutal e impiedosa, para a dependência do marido. A partir deste momento, que marca um volte-face em todo o filme, assistimos ao dia-a-dia de um casal que luta por se manter à tona da água. Assistimos à luta diária, estóica e silenciosa, de um homem a quem roubaram a felicidade e a companhia de uma vida. Assistimos à luta diária, estóica e dolorosa, de uma mulher atraiçoada pelo destino. 


Com uma brutal interpretação por parte dos dois protagonistas (em especial de Emmanuelle, com uma personagem assombrosa), todo o filme se passa num acolhedor e familiar apartamento parisiense, onde não se sente o realizador, onde o espectador faz parte da própria arquitectura do espaço físico do filme, vivendo e percebendo a história na primeira pessoa. É um dos melhores filmes deste ano. E (mais uma vez) a prova de que, na Europa, não há ninguém ao nível de Michael Haneke.

Nota Final: 
A


Trailer:



Informação Adicional:
Realização: Michael Haneke.
Argumento: Michael Haneke.
Ano: 2012
Duração: 127 minutos

CANNES 2012 - OS VENCEDORES


Michael Haneke vence a sua SEGUNDA Palma de Ouro em quatro anos (em 2009 venceu com O LAÇO BRANCO), desta feita com o filme AMOUR. Aqui fica o video da entrega do Grande Prémio do Festival de Cannes 2012. Aqui fica a lista dos vencedores da edição deste ano:




Palma de Ouro para Melhor Longa-Metragem
Amour, de Michael Haneke


Grande Prémio
Reality, de Matteo Garrone


Prémio do Júri
The Angels' Share, de Ken Loach


Caméra d'Or
Beasts of the Southern Wild, de Benh Zeitlin


Melhor Realizador
Carlos Reygadas por Post Tenebras Lux


Melhor Actor
Mads Mikkelsen (The Hunt)


Melhor Actriz
Cosmina Stratan e Cristina Flutur (Beyond the Hills)


Melhor Argumento
Beyond the Hills, de Cristian Mungiu


Palma de Ouro para Melhor Curta-Metragem
Sessiz-be deng, de L. Rezan Yesilbas