Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

Grandes Posters

Um dos meus filmes favoritos, em termos de design dos posters, é este "2001: A Space Odyssey" de Stanley Kubrick. Originais, inventivos, soberbamente projectados, este que eu seleccionei em particular tornou-se a imagem de marca do filme por acaso, uma vez que a ideia primária de campanha de advertising eram as típicas imagens do espaço. Contudo, após os posters mais tradicionais terem falhado em promoção, Kubrick decidira que tentariam uma abordagem alternativa, com esta imagem de embrião a ser estrela de uma das novas campanhas de marketing - estas sim foram o sucesso que se sabe.

Ainda hoje, esta imagem do embrião, que remete para o tema da evolução humana, me impressiona. É uma excelente ideia e descreve bem o conceito geral do filme.


Personagens do Cinema - Dr. Strangelove



Mais uma personagem de Stanley Kubrick. Mais uma personagem mítica e eterna do cinema. Mais um grande actor, sobre o qual Kubrick conseguiu espremer todo o rendimento possível.
Dr. Strangelove é um dos melhores (senão mesmo o melhor) papel de Peter Sellers (que no mesmo filme faz também de Capitão Lionel Mandrake e de Presidente Merkin Muffley), que ao encarnar o papel de um ex-nazi, um cientista louco confinado a uma cadeira de rodas representa uma enormíssima crítica negra feita à evolução bélica e ao aparecimento do novo mundo das armas nucleares.

É uma daquelas personagens que enche um filme. Dr. Strangelove é Peter Sellers. É um homenzinho, com uma figura característica e peculiar e com um pormenor delicioso: A sua mão que, aparentemente, tem vontade própria e que é a marca + evidente do seu passado nazi.

Infelizmente, nem Kubrick, nem Sellers nem Dr. Strangelove conseguiram passar das nomeações (Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Actor e Melhor Argumento Adaptado) nos Óscares de 1965. No entanto, a grandeza do filme ultrapassou a injustiça e ficou para sempre na história do cinema. Dr. Strangelove é hoje olhado como um filme de culto, sobre o qual tenciono falar-vos em breve.

Personagens do Cinema - Jack Torrance


Jack, o Nicholson, tranformou Jack, o Torrance, numa personagem cujo sorriso maquiavélico ficou para a história do cinema.
Vou ter que vos dizer que The Shining não é o meu filme favorito do Stanley Kubrick (é dificil encontrar na sua filmografia um filme favorito!), mas o papel que este criou para Jack Nicholson, um homem consumido pela loucura, paranóico e irracional tornou-o, para mim, num filme inesquecível.


The Shining é uma história que se cria à volta de Jack Torrance, um chefe de família que decide aceitar o emprego (aparentemente assombrado) de guardar um hotel durante os meses em que este estiver fechado. Leva consigo a sua mulher e o seu filho, que serão (aparentemente) a sua única companhia neste local.
Embora inicialmente tudo corra pelo melhor, aos poucos vamo-nos apercebendo das alterações que acontecem em Jack Torrance, que vai crescendo com o filme, atingindo o seu ponto alto perto do final, altura em que nos rendemos por completo. Jack é um maníaco. É uma personagem doentia. É uma interpretação soberba de Jack Nicholson (para mim, o melhor actor de sempre), fascinante também pelo facto de a distância entre o fracasso e o sucesso de uma personagem deste nível ser, no meu entender, bastante ténue. Muitos actores teriam falhado neste papel. Jack Nicholson brilhou.