Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

Revisão da Década: Melhores Actores da Década (2000-2009)

Estes três artigos seguidos fazem parte da minha Revisão da Década em Cinema, que comecei no meu antigo blogue "O Mundo Está Perdido" e retomei aqui no "Dial P For Popcorn". Por uma questão meramente prática, decidi passá-los para este blogue também e deste modo reabrir esta discussão.

Agora, vamos aos actores. Optei por só escolher 50 - e esteve difícil de reduzir! Todavia, lá consegui. Como não atino bem com a ordem (se fosse outro dia, muito provavelmente a ordem seria outra), vou colocar os nomes por ordem alfabética, tal como fiz com os filmes, só que desta vez deixo-vos no final com o meu top 10 de interpretações masculinas do século.

Avisar também que eu não distingo uma performance de um actor principal ou de um secundário. Se for boa o suficiente, mesmo sendo de um actor secundário, cá constará. A verde estão assinaladas as interpretações das fotos que acompanham a lista.


Aqui vão as minhas 50 interpretações masculinas preferidas esta década:



Adrien Brody, The Pianist
Andy Serkis, The Lord of the Rings: The Two Towers
Ben Kingsley, Sexy Beast
Bill Murray, Lost in Translation
Casey Affleck, The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford
Chris Cooper, Adaptation
Christian Bale, American Psycho
Christoph Waltz, Inglorious Basterds
Colin Farrell,
In Bruges
Colin Firth, A Single Man



Daniel Day-Lewis, There Will Be Blood
David Strathairn, Good Night and Good Luck
Denzel Washington, Training Day
Ed Harris, Pollock
Ewan McGregor, Moulin Rouge!
Forrest Whitaker,
The Last King of Scotland
Gael García Bernal, Amores Perros



Gael García Bernal, La Mala Educación
George Clooney, Michael Clayton
George Clooney, Up in the Air
Heath Ledger, Brokeback Mountain
Heath Ledger, The Dark Knight
Hugh Jackman, The Fountain
Ian McKellen, The Lord of The Rings: Fellowship of the Ring
Jack Nicholson, About Schmidt
Jake Gylenhaal, Brokeback Mountain
Javier Bardem, Before Night Falls
Javier Bardem, No Country for Old Men
Jeff Bridges, Crazy Heart
Jeff Bridges,
The Door in the Floor
Jeff Daniels,
The Squid and The Whale



Jim Broadbent, Moulin Rouge!
Jim Carrey, Eternal Sunshine of the Spotless Mind
Joaquín Phoenix, Walk the Line
Johnny Depp, Pirates of the Caribbean: Curse of the Black Pearl
Jude Law, I Heart Huckabees
Mark Ruffalo, You Can Count on Me
Mathieu Amalric, The Diving Bell and the Butterfly
Michael Fassbender,
Hunger
Mickey Rourke, The Wrestler
Paul Giamatti, Sideways
Peter Sarsgaard,
Shattered Glass
Philip Seymour Hoffman,
The Savages
Richard Jenkins, The Visitor
Ryan Gosling, Half Nelson

Sean Penn, Milk
Sean Penn, Mystic River
Tom Wilkinson, In The Bedroom
Viggo Mortensen, A History of Violence
Viggo Mortensen, Eastern Promises





As minhas dez interpretações favoritas seriam (de notar que as primeiras 8 em princípio não mudam, as últimas duas são variáveis - dependem do dia):

1. Daniel Day-Lewis, There Will Be Blood
2. Gael García Bernal, La Mala Educación
3. Christian Bale, American Psycho
4. Heath Ledger, Brokeback Mountain
5. Mickey Rourke, The Wrestler
6. Chris Cooper, Adaptation
7. Viggo Mortensen, Eastern Promises
8. Sean Penn, Milk
9. Adrien Brody, The Pianist
10. Javier Bardem, No Country for Old Men



E para vocês, quais são as melhores interpretações masculinas da década?

 

Personagens do Cinema - The Joker


Apareceu no cinema em 1966 com Cesar Romero e teve o seu ponto alto 42 anos depois com a prestação lendária de Heath Ledger. Durante 42 anos, vários foram os que tentaram dar a Joker a merecida homenagem, tentando fazer dele um inimigo à altura do invencível Batman. No entanto, nem o próprio Jack Nicholson conseguiu.

Mas quando Christopher Nolan iniciou o projecto "O Cavaleiro das Trevas", imaginou um Joker que surpreendeu o mundo não só pela prestação fantástica de Heath Ledger, como também pelas suas ideias completamente esquizofrénicas! "O Cavaleiro das Trevas" é o filme que é, teve o reconhecimento e a aceitação que teve, porque nesse filme existe um actor e uma personagem que marcam um filme. Pela primeira vez num filme de Batman, este não foi a estrela. Este não foi a atracção e não foi de Christian Bale que se esperou a diferença.



Admito que "O Cavaleiro das Trevas" não foi um filme pelo qual tenha morrido de amores. Gostei, supreendeu-me, entreteu-me. Saí do cinema muito contente com os 5€ que gastei e sei reconhecer que é um filmaço! No entanto, sempre fui contra Christopher Nolan fazer filmes sobre o Batman. Sei que, por vezes, é necessário trazer dinheiro (e nisso, Nolan é mestre!) às empresas cinematográficas para se poder fazer filmes com o orçamento de Inception. Embora Christopher Nolan não faça nada mal e tudo aquilo em que toca transforma em ouro, prefiro vê-lo noutros projectos.


No entanto, nunca ninguem como Nolan conseguiu dar a emoção e o encanto que este deu aos filmes do Batman. É, na nova geração de realizadores que apareceram nesta ultima década, o melhor. Lamento a morte de Heath Ledger. Infelizmente não esteve entre nós para ver o seu esforço e dedicação devidamente reconhecidos. O papel de uma vida, que lhe valeu o Oscar depois da sua morte.