Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

THE HUSTLER (1961)



Eddie Felson (Paul Newman) é um artista do bilhar. Com arte, mas também muito engenho (que lhe permite rentabilizar apostas contra inexperientes apostadores), consegue uma vida com alguma tranquilidade, viajando pela América à procura de apostas altas e lucrativas contra jogadores à altura das suas capacidades.


Decidido a ganhar, numa só noite, dez mil dólares, desafia o grande nome da cidade de Minnesota, Mr. Fats (Jackie Gleason), um habilidoso jogador capaz de vencer os adversários dentro e fora da mesa de bilhar, que com um fortíssimo jogo psicológico acaba por derrotar Felson após vinte e cinco longas horas de várias partidas de bilhar (onde este chega a perder os dezoito mil dólares angariados durante as primeiras horas do confronto) devido ao álcool, à teimosia, à inexperiência e ao seu mau-perder.


Após a primeira grande derrota da sua carreira, Eddie Felson passeia-se pela cidade e descobre Sarah Packard (Piper Laurie), uma jovem alcoólica que o acolhe e com ele se envolve. É, aliás, a força da sua companhia e uma paradoxal estabilidade resultante da atribulada relação, que lhe dão força para regressar ao bilhar decidido a tentar, novamente, derrotar Minnesota Fats. Eddie conhece Bert Gordon (George C. Scott - aquela que foi a minha personagem favorita de todo o filme), um experiente apostador que o incentiva e subsidia no seu regresso.


Um filme que nos demonstra que, para além do talento, também o trabalho e a inteligência são importantes para se conseguir obter sucesso, The Hustler é um clássico do cinema sobre o mundo das apostas, da vida dependente dos resultados, do futuro que baloiça numa corda bamba insegura e imprevisível.


Nota Final: B+


Trailer:





Informação Adicional:
Realização: Robert Rossen
Argumento:
Robert Rossen e Sidney Carroll
Duração:
134 minutos
Ano:
1961