Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

Séries - Black Adder


Mais uma pérola da BritCom. E que pérola! Para muitos, a melhor série de sempre da televisão britânica e, para todos, um dos momentos mais altos da comédia e do humor negro. A prova de que Rowan Atkinson é bem mais do que o Mr. Bean que TODOS os anos pela altura do Natal e Ano Novo a RTP faz o favor de nos mostrar.

Rowan Atkinson é, ao longo de quatro temporadas, um herói condenado ao insucesso. Mas aqui, não se trata de um insucesso ridículo e patético. Não. Rowan Atkinson protagoniza sempre personagens bastante inteligentes, sem escrúpulos e capazes de tudo para conseguir subir no seu estatuto social que, em todos as temporadas, se caracteriza por ser o de um homem com um cargo relativamente alto e com alguma importância mas sempre insatisfeito com o que tem.


Ao longo das várias temporadas, Rowan Atkinson participa em vários momentos importantes da história da Inglaterra, começando em 1485 e terminando em 1917. Cada temporada é constituída por episódios de trinta minutos. Em todas elas é acompanhado por Baldrick (Tony Robinson), uma personagem que cria em nós uma sensação de pena, compaixão e solidariedade, perante uma personagem que não poderia ser mais primata, ignorante e limitada. Um pobre coitado, um autentico boneco nas mãos de Rowan Atkinson, que se encarrega de fazer dele tudo aquilo que lhe apetece, usando-o, sempre que necessário, para alimentar o seu gigantíssimo ego.



Na primeira temporada, Black Adder protagoniza o papel de Príncipe Edmund, filho bastardo do poderoso Rei Ricardo IV. É, possivelmente, a personagem mais limitada de toda a série. Uma entrada de mansinho por parte de Rowan Atkinson, que nos episódios finais nos deixa no ar a ideia das capacidades macabras de Black Adder.




Na segunda temporada, a minha favorita, Black Adder dá asas à sua imaginação e põe em prática toda a sua maldade. É fantástico o humor negro e a forma deliciosa como Rowan Atkinson consegue tocar em temas tão sensíveis como religião ou estereótipos sociais. Nesta temporada, Black Adder é novamente Edmund, um nobre importante do reinado da Rainha Elizabete I.


Na terceira temporada, entra em acção Hugh Laurie no papel de Príncipe de Gales (um jovem monarca inapto e profundamente incompetente), protagonizando Edmund o papel de seu fiel criado que se sente muito frustrado por ter que suportar todos os caprichos fúteis e ridículos do seu patrão. Toda a história decorre entre os séculos XVIII e XIX.



Por fim, na quarta temporada, Black Adder é um medroso capitão que participa na I Guerra Mundial, na frente Oeste, e que combate contra os alemães pela sua pátria. Obedece às ordens do Capitain Melchett e enfrenta diariamente o insolente Capitain Darling, em mais uma sátira fantástica e muito bem pensada por parte de Rowan Atkinson.


Uma série de culto e a prova das fantásticas capacidades de Rowan Atkinson, que infelizmente se ficou por apenas quatro temporadas. Continuo a acreditar que um dia ele voltará e o seu humor negro estará novamente presente na televisão britânica. Se na década de 80 conseguiu satirizar tanta coisa e de uma forma tão genial, agora terá certamente muito mais material para ridicularizar.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.