Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

John Carter of Links (2)

Vá, vamos fingir que eu não me esqueci que "prometi" fazer esta revisão semanal de links do meu interesse todos os domingos. Eu juro-vos que todas as semanas lá junto um conjunto de links para publicar num artigo mas todas as semanas me dá uma preguiça enorme e acabo por não o fazer. Mas já é 2012 (há três meses; mas enfim) e há que procurar mudar maus hábitos. São tantos os links esta semana que vou dividir este artigo em duas partes. Continuando a ronda semanal de links (a primeira remessa, por assim dizer, está AQUI):


Se são alérgicos à Zooey Deschanel, então não carreguem no play. Contudo, se forem imunes, prossigam. Dos vídeos mais satisfatórios que já vi do "Saturday Night Live" este ano.


Decerto se lembrarão das nossas participações na extraordinária rubrica de Nathaniel Rogers no The Film Experience, "Hit Me With Your Best Shot", na qual procuramos falar sobre o que nos fascina em determinado filme, escolhido a dedo pelo criativo blogger e tentamos escolher uma imagem em particular que para nós represente algo de especial sobre esse filme (para quem não se lembra, aqui ficam: "Beauty and the Beast", "Psycho", "Bring it On!", "Black Narcissus" e "A Streetcar Named Desire"). Infelizmente, essa rubrica, tal como os bons programas de televisão, só dura de Março a Julho. Felizmente, a rubrica está de volta, a começar com "Ladyhawke" a 21 de Março, para comemorar os 50 anos de Matthew Broderick. Aconselho a todos que participem. Além de ficarem a conhecer mais sobre vários filmes, podem apreciar diversos pontos de vista e opiniões tão divergentes quanto educativas sobre o que o cinema inspira em cada um de nós. [The Film Experience]


Michael C. do "Serious Film" levanta no "The Film Experience" uma questão bastante curiosa, isto tudo a propósito da eminente estreia de "The Hunger Games": ler um livro depois de ver um filme diminui a experiência? E se o contrário suceder? Da minha parte, já fiz ambas as coisas e posso dizer que por vezes sinto que ler um livro depois de ver um filme não me satisfaz tanto por não poder dar asas à imaginação tanto quanto gostaria, porque é inevitável pegarmos na cara dos actores do filme e colocá-las nas personagens. E quanto a vocês? [The Film Experience]

Ainda no "The Film Experience": a Disney afinal sempre continua a senda de adaptar os contos de fadas para o mundo real - em 3D, claro está e agora juntou Elle Fanning a Angelina Jolie para a sua adaptação do conto da Bela Adormecida, "Maleficient". O director artístico do horrendo "Alice in Wonderland" (ainda para mais validado com o Óscar pelo seu trabalho nessa desastrosa película) é o realizador escolhido para o filme. Embora eu esteja 100% satisfeito com a escolha de Angelina Jolie para Maleficient (Blanchett seria ainda mais ousado e interessante mas é claro que o seu nome não traz tanta gente aos cinemas como o de Jolie), Elle Fanning, apesar de talentosa, deixa-me dúvidas. E Nathaniel tem razão: o problema vai ser o casting do príncipe. Mas sim, boa sorte. [The Film Experience]

Falando de Angelina Jolie... Depois dos Óscares, o pessoal do tumblr (e do Twitter, onde a perna tem uma conta própria) tem-se entretido a colocar a sua "perna à mostra" em toda a espécie de objectos e pessoas. O resultado... é este Legbombing. Só Angelina Jolie para suscitar tal reacção (nem o bigode de Bradley Cooper teve tanta exposição). [Pinterest]

Continuando a falar de tumblr... Este é imperdível para os fãs de Jessica Chastain, a actriz mais entusiasmante a chegar aos nossos ecrãs nos últimos anos. Haverá algo que esta mulher não seja capaz de fazer? O dia há-de chegar quando ela interpretará Meryl Streep a interpretar Julie & Julia, a interpretar Margaret Thatcher que, por sua vez, interpreta Miranda Priestley. Vocês vão ver. [Jessica Chastain Lovers]


Voltando aos Óscares por uns segundos... Deixo-vos cá com a galeria de fotos no Photo Booth da festa da Vanity Fair. A minha favorita, por motivos óbvios, é a do elenco de "Revenge". A segunda favorita é a #4. Sofia Vergara vale ouro. Em todos os sentidos. Amy Adams inspirada em Laura Dern em "Inland Empire" ("The face!") é a minha terceira escolha. [Vanity Fair]

No Imagens Projectadas, o António Guerra fala da NBC na sua crónica semanal "Monday's Morning Mirror" do dia 13 de Fevereiro (vêem como ando actualizado na postagem? Incrível). Concordo com várias coisas do que ele diz, penso que ele não está totalmente correcto quando aborda o problema da NBC com "Friends" (o problema era muito mais abrangente e complicado; se vos interessar, recomendo a leitura deste artigo AQUI e surge com o aparecimento de "Survivor" e "C.S.I." e a falta de preparação da NBC para lidar com a queda do seu império, com as séries que a tornaram a televisão respeitada do final dos anos 90 já com mais de cinco, seis anos na televisão e a decair em audiências e a consumir muito dinheiro à administração do canal; não foi só "Friends", foi também "E.R.", "Seinfeld" e "Will & Grace") mas é ainda assim uma leitura muito recomendada. [Imagens Projectadas]

Por esta altura muita gente já está a carpir por causa do futuro incerto de algumas das suas séries favoritas. Eu próprio passo por isso todos os anos e todos os anos acabo por levar mais pancadas do que devia (olá, "Mr. Sunshine", "Better Off Ted", "Pushing Daisies", "Arrested Development" e outras que me arrancaram pedacinhos do meu coração com o vosso cancelamento) por gostar de ser crente no paladar americano. Afinal, não podem viver de "C.S.I." e "NCIS" para sempre, certo? Errado, minha gente. É o que aquele povo gosta. Mas não me alongo nisto, porque haverá tempo e lugar apropriado para abordar este tema. Me aguardem. Para já, deixo-vos com uma excelente análise probabilística - e provavelmente certeira - da Vulture sobre que séries sobreviverão mais uma temporada. Infelizmente, "Cougar Town" está entre as eminentemente canceladas. E eu tristemente concordo. [Vulture]

A syrin do TV Dependente é, além de uma excelente cronista e ávida consumidora de séries de televisão, atrevida e ousada q.b. e eu não podia estar mais de acordo com ela quanto ao problema "Grey's Anatomy"/Fox Life. É que é impossível ver mais de 2 horas de televisão naquele canal sem que "Grey's Anatomy" infeste o ecrã. E quem fala de "Grey's Anatomy" fala também de "Private Practice", o outro produto da demoníaca Shonda Rhimes. É inconsolável aturar aquela valente telenovela pincelada de dramas e mais dramas e vendida como série médica porque se passa num hospital. E a syrin, bem ao seu jeito, sugere cinco séries que poderiam substituir "Grey's Anatomy" no overload actual e assim dar um descanso ao pessoal. [TV Dependente]


"Downton Abbey" versão cartas de Magic. Adoro o poder especial da Dowager Countess (Maggie Smith). [Kill Screen Daily]

Quem ainda não viu "Tiny Furniture" é favor de ver. É uma das melhores comédias dos últimos 10 anos e tudo produto da mente brilhante e futurista de Lena Dunham. Que vem para a HBO trazer-nos "Girls". A outra grande aposta do canal a nível cómico traz com ela o regresso de Julia Louis-Dreyfus ("Seinfeld", "New Adventures of Old Christine") como a vice-presidente em "Veep". Ambas as séries ganharam trailers. O TV Dependente aprofunda a questão. [TV Dependente]

Anotem nos calendários esta data: 25 de Março. É a data de regresso da melhor série televisiva da actualidade (bem, hoje em dia diria que está a par com "Breaking Bad" e "Justified"), afastada do pequeno ecrã há quase ano e meio: "Mad Men".



32 coisas que o comentário de DVD de "Requiem for a Dream" nos dizem sobre o filme que ainda não sabíamos. You're welcome. [Film School Rejects]

No "Serious Film", o Michael C. tenta encontrar qual a posição correcta de "The Artist" entre os últimos vinte vencedores de Melhor Filme. Concordo com o sítio onde ele o coloca, mas sinceramente não concordo com a posição de outros vencedores. Assim de repente, trocaria logo "Million Dollar Baby" por "Chicago" (nenhum está perto de ser um grande filme, mas o Eastwood é bem pior que o musical de Rob Marshall) e, claro, "American Beauty" é bem mais obra-prima que "The Departed", "Shakespeare in Love" ou "The Hurt Locker" (a quem ele deu o segundo lugar). De resto, dizer só que adoro os três piores vencedores de Melhor Filme dele: "Crash" (um filme que gostei bastante até, mas que não posso perdoar ter batido "Brokeback Mountain", infinitamente melhor), "A Beautiful Mind" e "Forrest Gump" (estes dois últimos eu detesto mesmo). [Serious Film]

Já que voltamos a mencionar os Óscares, tenho a ressalvar ainda esta magnífica compilação de vários anúncios de vencedores de Óscares e respectivas reacções dos colegas de categoria perdedores. Há reacções magníficas. [Fourfour]

Parece que a Disney ainda não se cansou dos contos de fadas animados e está a preparar "Frozen", uma adaptação do conto de Hans Christian Andersen "The Snow Queen", com Kristen Bell a emprestar a voz à protagonista. [Coming Soon]

E agora, para quebrar a falta de artigos sobre a Meryl Streep nos últimos tempos, cá vão vários: primeiro, o Pedro José faz uma enorme dedicatória à actriz no dia em que esta recebeu o seu terceiro Óscar. [Midnight Directives]

Depois, a New York Magazine compilou uma lista de fotografias - de 1978 a 2012 - da actriz em vários momentos da sua carreira e vida pessoal. É notável ver o quão pouco mudou. [NY Mag]

A seguir, o Irish Times dedica uma crónica mordaz e ácida à actriz, falando que quanto mais o seu estrelato subiu, em mais filmes medíocres ela entrou, afirmando ainda que Streep não participa em nenhum filme bom desde 1978. Se por medíocres ele entende "Adaptation", "The Hours", "Kramer vs. Kramer", "Postcards from the Edge", "Ironweed", "Silkwood" e "Bridges of Madison County", penso que estamos conversados. [Irish Times]

Finalmente, aproveito para deixar - porque não - o discurso de agradecimento do Prémio Carreira no Festival de Berlim 2012. Graciosa, como sempre.


Terminando a nossa conversa de Óscares, pergunto-vos o que Michael C. questiona numa das suas rubricas "Burning Questions" no "The Film Experience": se pudessem escolher um dos derrotados dos Óscares, de qualquer ano e obrigá-lo a ir fazer um discurso ao palco como se tivessem ganho, quem seria? Eu votei na Ellen Page. E vocês? [The Film Experience]

No TV Dependente (dá para ver que gosto muito de falar do blogue, não dá?), perguntaram há uns tempos qual o top de sitcoms e comédias favoritas dos seus leitores. Eu, claro está, participei. "Parks & Recreation" e "Archer" foram escolhas óbvias para os meus dois primeiros lugares. Quais são as vossas? Se ainda não comentaram lá, é altura de o fazerem! [TV Dependente]

Para final deixo o melhor: dois sketches de comédia de Jimmy Kimmel Live, para mim o melhor dos apresentadores de talk show da noite. (via TV Dependente e A Gente Não Vê)



Mais links, agora só para a semana!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.