Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

Walt Disney, 50 filmes e 10 dias depois - está concluído o top das músicas Disney


E é hoje que terminamos o top!

Pois bem, nem parece mas já se passaram dez dias desde que comecei este hercúleo e complicado projecto (e arriscado também, acho apropriado dizer). Sabia desde o primeiro dia que escolher só cinquenta das centenas de músicas do universo Disney (estúdios Walt Disney, porque para as contas não entraram os outros dois estúdios da família) iria ser, além de uma tarefa difícil de gerir, muito injusto. No entanto, fico contente por tê-lo feito e pelo feedback positivo que fomos recebendo aqui no blogue. Este projecto, em conjunto com o PERSONAGENS DA MINHA VIDA, foi tratado com bastante entusiasmo e apoio pelos nossos leitores, o que muito agradeço. Só dão força para continuar com ideias desta magnitude. 

Não me adianto mais, deixo-vos ficar com o final desta rubrica que, imagino eu, foi o que vos trouxe cá





"AS MINHAS CINQUENTA MÚSICAS DISNEY FAVORITAS",
por Jorge Rodrigues
 

#50-46 | #45-41 | #40-36 | #35-31 | #30-26
#25-21 | #20-16 | #15-11 | #10-1





10. "Going to Distance", HERCULES


Merecidamente nomeada para Óscar, esta balada intemporal sobre a descoberta do valor de cada um de nós, sobre onde vamos buscar vontade e inspiração para continuar a andar para a frente, é o auge de toda uma banda sonora brilhantemente composta e arranjada. E as duas grandes vozes que emprestam sonoridade à canção, Michael Bolton e Miguel Ângelo, são também elas pontos a favor.


Versão Original (Michael Bolton):

Versão Portuguesa (Miguel Ângelo):






9. "I See The Light", TANGLED



Estou verdadeiramente obcecado com esta música e não percebo porquê. Não é por ser nova porque estou farto de a elogiar pelo estilo retro, old school Disney que a canção tem. Não é pelas vozes porque, mesmo gostando muito de Mandy Moore e Zachary Levi, eles nem estariam provavelmente no meu top-10 de cantores que emprestaram vozes à Disney. Não é por Alan Menken porque só o trabalho desse homem nos anos 90 dava para fazer uma lista de 100 músicas preferidas. Então por que razão a tenho tão alta? Pura e simplesmente esta: ela encanta-me. 


Versão Original (Mandy Moore & Zachary Levi):

Versão Portuguesa (Anabela & Henrique Feist - razoável qualidade):





 8. "Once Upon a Dream", SLEEPING BEAUTY


A música que define o que é um conto de fadas com o selo Disney. Linda, espirituosa, apaixonante. Em 2:26, define tão bem o que é estar apaixonado e sentir-se amado por alguém. Ao mesmo tempo que funciona como a esperança da princesa que o seu príncipe ouça e venha atender ao seu sonho. E uma vez mais a versão portuguesa dá cartas. Arrepiante. Interessante será também dizer que a primeira vez que ouvi esta música não gostei. Mas ela precisa de múltiplas audições para nos envolver completamente.


Versão Original (Mary Costa & Bill Shirley):

Versão Portuguesa (Ana Paula Almeida & Manuel Rebelo):





7. "Colors of the Wind", POCAHONTAS



Se todo o filme tivesse o nível das suas canções, teríamos uma obra-prima. POCAHONTAS não é, longe disso, uma obra-prima, contudo é, ainda assim, um filme envolvente e impressionante que nos deixa afectados pelas suas lições de liberdade, de amizade, de compromisso e fidelidade à Natureza. Esta música, cantada muito bem na versão original por Vanessa Williams (exactamente, a Wilhelmina de "Ugly Betty") e cantada ainda melhor na nossa versão pela única Susana Félix, funciona como força motriz da película, criando na cabeça de John Smith, pela primeira vez, alguma noção do que é o certo e o errado, desafiando todas as convenções que ele mantinha como ideais (como os índios serem selvagens bárbaros). 


Versão Original (Vanessa Williams):

Versão Portuguesa (Susana Félix):






6. "Under the Sea", THE LITTLE MERMAID



Haverá música Disney que mais vontade nos dê de dançar que esta? Além de Sebastião fazer uma brilhante exposição de por que razão a vida no mar é melhor que a terrestre, o bom humor, a diversão e o som explosivo dos ritmos do Caribe presentes na maravilha canção são uma combinação impossível de resistir. Só dá vontade de sorrir e dançar.


Versão Original (Samuel Wright):

Versão Portuguesa (Pedro Malagueta):





5. "When You Wish Upon A Star", PINOCCHIO

Por alguma razão, digo eu, é a música que define a Disney (a que toca no genérico que introduz cada filme). PINOCCHIO é considerado o melhor filme de sempre da Disney (méritos a parte, é uma história belíssima de qualquer forma), mas a razão principal para tal não reside na sua banda sonora. Todavia, "When You Wish Upon a Star" é a peça musical, de todas as cinquenta que cá singularizei, que mais magia Disney tem condensada. Consegue-se sentir os pozinhos de perlimpimpim a chegarem até nós através de cada nota musical tocada, acompanhada pelo mais lindo refrão Disney: "When you wish upon a star / Make no difference who you are / Anything your heart desires / Will come to you". Com a Disney, sabemos que é verdade: os sonhos tornam-se realidade.


Versão Original (Cliff Edwards):

Versão Brasileira (Aristóteles Pena):

Versão Portuguesa (Carlos Mello):






4. "A Whole New World", ALADDIN

Começo a ficar sem adjectivos para descrever estas últimas canções, por isso desculpem-se se sair algum adjectivo repetido. Agora pergunto: alguma vez estiveram numa situação em que sentem em felicidade e paz completas, um sentimento absolutamente indescritível, como se a vossa vida tivesse alinhado na perfeição e tudo fosse perfeito nesse momento? Isso é o que "A Whole New World" descreve e transmite. Momentos de felicidade e prazer plenos, a exuberância do amor verdadeiro.


Versão Original (Scott Weinger e Linda Larkin):

Versão Brasileira (Joseph Carasso Jr. e Kika Tristão):

Versão Portuguesa (Edgar Fernandes e Anabela):





3. "Circle of Life", THE LION KING

Não só é a melhor cena inicial dos filmes Disney todos, não é só das cenas mais poderosas e de maior relevo que a Disney já produziu, como também é uma mistura perfeita de música, de desenho e de poderio visual. É uma música sem qualquer falha que transcende o ecrã, transformando uma abertura já de si brilhante numa cena que fica na retina o resto do filme. É um prólogo fabuloso. Um momento único de cinema.


Versão Original (Carmen Twillie, Lebo M. e Mbongheni Ngema):

Versão Portuguesa (Ana Paulino com vocais africanos por trás):





2. "Part of Your World", THE LITTLE MERMAID

O clamor de lamento e desespero mais recordado em toda a história da Disney. Ainda hoje, se vir o filme, fico imerso numa tristeza quando chega ao refrão final desta canção, de tão destroçadora que é. Ariel é uma presença luminosa no ecrã, com uma alegria contagiante, que quando a vemos no seu mais frágil e vulnerável, quando ela mostra o que vai na realidade no seu coração, quando a vemos exasperar o seu desejo de fugir do mar, uma pessoa que não se identifique com a situação dela (todos nós já sentimos, num momento ou noutro, vontade de fugir a uma situação, de escapar de alguns momentos menos bons na vida) não pode ser humana. Além de tudo isto, a sequência da qual faz parte esta música é, também ela, genial. THE LITTLE MERMAID é, para mim, o filme mais grandioso que a Disney já concebeu. E esta "Part of Your World" uma música que me toca, sempre, no coração.


Versão Original (Jodi Benson):

Versão Portuguesa (Brasileira - Gabriela Ferreira; Portuguesa - Anabela):






1. "Beauty and the Beast", BEAUTY AND THE BEAST
1
Feitas as contas, no fim de tudo isto, eu não podia não colocar esta música em #1. É por canções como esta que as crianças se apaixonam pela Disney, é por canções como esta que milhões de jovens raparigas, ao ver pela primeira vez Bela e o Monstro como amantes inesperados, começam a sonhar com os seus príncipes, é por canções como esta que um rapaz como eu começou a aprender que existem tantas outras pessoas diferentes de nós que devem ser de igual modo respeitadas. Será consenso geral que esta é a música que melhor define o espírito da Walt Disney, que esta é a melhor música que alguma vez foi composta para um filme animado. E não me admira que toda a gente saiba cantarolar os versos desta canção. Ela é, simplesmente, viva, original, única, arrebatadora.



Versão Original (Angela Lansbury):

Versão Portuguesa (Portuguesa - Ermelinda Duarte; Brasileira - Miriam Peracchi):




E agora, que terminámos isto... Qual a vossa opinião? Que músicas faltaram mesmo? Que músicas vos fizeram recordar outros tempos? Queremos saber tudo.





13 comentários

Comentar post

Pág. 1/2