Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

PERSONAGENS DA MINHA VIDA - #1


Bem-vindos ao post inaugural de mais uma iniciativa do nosso blogue, Dial P For Popcorn. Esta rubrica, "Personagens da Minha Vida", conta com a participação de vários cinéfilos, sejam eles bloggers ou simplesmente amantes de cinema. Esperemos que participem, que comentem, que opinem e que isto corra bem. A ver vamos. Pode ser que correndo bem tenhamos a renovação para uma segunda temporada em 2011.



"Se a minha vida fosse transportada para o ecrã, que personagem seria eu?"

O objectivo da rubrica é colocar as pessoas a pensar em personagens, tanto cinematográficas como televisivas, que partilhem características, sejam físicas ou psicológicas, com eles.


O artigo inaugural desta rubrica será baseado na minha pessoa, para exemplificar o que se pretende.



- Personagens da Minha Vida #1 -



Um grupo interessante de pessoas, este. Não sei se já repararam, mas todos estes personagens - bem, pelo menos os de televisão - são já lendas por mérito próprio. São personagens singulares, quer pela forma de estar, quer pela sua abordagem a diversas situações. Não quero dizer com isto que também sou singular, mas gosto de pensar que não há muita gente igual a mim. 

Outra coisa que dá para notar desde logo são várias características que todas estas personagens partilham. O uso de humor, ironia e sarcasmo como mecanismo de defesa (se bem que o humor do Sheldon é, digamos, muito peculiar...). A falta de aptidão social. A incapacidade de saber ler algumas situações e perceber quando é tempo de nos calarmos, ou de quando é tempo de dar opinião. A língua afiada para alguns insultos fáceis. 

De resto, temos depois algumas características únicas de cada um destes personagens que também têm muito a ver comigo, além das que já referi acima. Seth Cohen e Chuck Bartowski são, em teoria, duas versões da mesma personagem, só que uma mais nova e outra mais amadurecida. Geeks no coração, com um grande apego à família, sempre prontos para ajudar os amigos, nunca com medo de fazer a coisa errada e a grande propensão em fazer disparates. 

Por outro lado, ver Margot interagir com a família é exactamente como ver o Jorge interagir com a família. Adoro a minha família acima de tudo, mas se nós dentro de casa não nos julgamos uns aos outros, quem é que nos vai dizer o que fazemos de errado?  

Donald Draper está aqui por duas coisas: primeiro, porque a forma como ele fala com desdém é muito semelhante à minha quando quero mostrar condescendência por alguma coisa. Segundo, porque é das personagens mais manipuladoras que a televisão e o cinema já viram. E eu, admito-o vá, sou um bocado manipulador. 

Vamos agora a Mark Zuckerberg. Ver "The Social Network", além do prazer que o brilhante filme me deu, foi como ver-me a mim próprio em certas situações. Daí eu me fartar de dizer que foi uma experiência transcendente. Fiquei admirado com o número de vezes que a minha irmã dava um salto na cadeira durante uma cena e se virava para mim e dizia, "Tu és tão igual a ele" ou "Estás a ver? Tu também fazes o mesmo". E de facto faço. 

Finalmente, chegamos a Sheldon Cooper. As justificações que tentei arranjar para o manter fora da lista. O quanto me tentei convencer que a sua altivez e superioridade não são minhas imagens de marca também. Mas são. O que vale é que, tal como ele, tenho amigos que me aguentam o suficiente para de vez em quando me chamar a atenção. E também porque, diga-se a verdade, é impossível não se gostar do Sheldon. E ele até tem sempre razão. Como eu. 

E Chandler Bing. A pessoa desta lista mais parecida comigo. Quem conhece a personagem e me conhece a fundo sabe que é a mais total verdade. Nós até falamos da mesma maneira (e cá entre nós, se me casar com uma Monica daquelas, ficaria feliz).




(o vídeo também está colocado no YouTube: AQUI)



E vocês, que Personagens do Cinema e Televisão vos definem? Está aberta a discussão!

11 comentários

Comentar post

Pág. 1/2