Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

Discutindo os Emmy 2011: Melhor Actor e Melhor Actriz - Comédia

A contar os dias para o anúncio dos nomeados para os Emmy 2011 - que ocorrerá esta quinta-feira 14 de Julho, venho oferecer a minha opinião sobre quais os candidatos mais fortes nas principais corridas e tentar a minha sorte no jogo preditivo, tal e qual como faço para os Óscares. Para concluir, deixo-vos ficar com a minha opinião sobre Melhor Actor e Melhor Actriz - Comédia.

MELHOR ACTOR - COMÉDIA



PREVISÃO:
Alec Baldwin, 30 Rock
Steve Carell, The Office
Rob Lowe, Parks & Recreation
Joel McHale, Community
Matthew Morrison, Glee
Jim Parsons, The Big Bang Theory


A categoria menos interessante de prever e seguir, dada a falta de candidatos para os seis nomeados, é mesmo Melhor Actor - Comédia. Não é portanto surpreendente que a grande maioria de nós que prevê os Emmy esteja a apostar que quatro dos seis nomeados do ano passado retorne; os dois lugares que faltam terão de ser ocupados por novos nomeados uma vez que Shalhoub terminou a sua cruzada em "Monk" e "Curb Your Enthusiasm" não emitiu episódios em 2010 para Larry David poder submeter.
Steve Carell encerrou a sua última temporada em "The Office" em grande, gerando grande buzz para finalmente clamar vitória ao fim daquela que será a sua sexta nomeação consecutiva. Alec Baldwin ("30 Rock") e o vencedor de 2010, Jim Parsons ("The Big Bang Theory"), continuam tão ou ainda mais populares que o ano passado e portanto é certíssimo que vão amealhar a sua quinta e terceira nomeações, respectivamente. A eles se deve juntar Matthew Morrison ("Glee") não pela qualidade da sua interpretação mas sobretudo pela falta de alternativas viáveis ao lugar. Apesar disso, tal como a sua proeminência na série, também aqui há uma franca possibilidade de Morrison ficar de fora em detrimento de alguém que é um verdadeiro protagonista.

O mesmo problema terá Rob Lowe em "Parks & Recreation", ele que nem sequer é o actor secundário com maior tempo de ecrã. Contudo, a jogada inteligente de se submeter em Melhor Actor e não em Melhor Actor Secundário, onde enfrentaria competição dura - até da sua própria série - pode ser um sucesso. Esta seria uma boa oportunidade da Academia premiar "Parks & Recreation", mesmo que não seja propriamente merecida. Além disso, funcionou para Lowe em 2001 quando fez o mesmo em "The West Wing". Outros dois antigos nomeados que poderão estar de volta são os dois "Friends", Matt LeBlanc ("Episodes") e Matthew Perry ("Mr. Sunshine"). O segundo não terá grandes hipóteses, até porque a sua série foi cancelada (nem vamos voltar a esse assunto; só dizer que eu acho que foi o melhor actor em comédia em 2010-2011). Já o primeiro... Troquei-o agora à última da hora por Joel McHale, o que diz tudo sobre aquilo que penso das suas possibilidades. Embora nunca tenha percebido bem como, a Academia adorava Joey Tribbiani, tendo dado a LeBlanc três nomeações (2002-2004) e portanto é bem capaz de lhe dar outra por interpretar uma versão exagerada dele próprio. No entanto, não estou a ver outras categorias em que "Episodes" possa ter impacto, o que me leva a pensar que também ele será esquecido.

Devendo ter ficado mesmo à beira de uma nomeação em 2010 e com a sua série a atingir níveis ainda maiores de sucesso crítico, Joel McHale ("Community") é a minha última aposta para a lista dos nomeados. A sua popularidade vem a crescer e muita gente considerou injusto a sua exclusão em 2010, ainda para mais com ele a apresentar os nomeados. Tudo isto a juntar a uma categoria fraca de qualidade... Dará nomeação. Provavelmente. Ou então não. A série não é propriamente fácil de digerir e não é sem dúvida para qualquer pessoa. Na mesma situação de McHale está outro homem que muitos julgavam ser possível ver nomeado em 2010, Thomas Jane ("Hung"), que voltou a ser nomeado para o Globo de Ouro mas que provavelmente se vai voltar a ver ignorado pela Academia.

Das séries estreantes, há que ter um olho em cima de Louie C.K. ("Louie"), Billy Gardell ("Mike & Molly") e Lucas Neff ("Raising Hope"). Só o primeiro me parece ter possibilidade de ser nomeado mas nunca se sabe.

Com hipóteses mais remotas temos Johnny Galecki ("The Big Bang Theory"), sempre na sombra do mais ousado Jim Parsons na série; o polémico Danny McBride ("Eastbound and Down"); Neil Flynn ("The Middle"); Josh Radnor ("How I Met Your Mother"); Jason Schwartzmann ("Bored to Death") e Zachary Levi ("Chuck"). E claro que nunca podemos excluir David Duchovny ("Californication") da conversa, até porque ele tem quatro nomeações anteriores - se bem que nenhuma por esta série, pela qual contudo ele venceu dois Globos de Ouro.




MELHOR ACTRIZ - COMÉDIA




PREVISÃO:
Toni Collette, United States of Tara
Edie Falco, Nurse Jackie
Tina Fey, 30 Rock
Laura Linney, The Big C
Martha Plimpton, Raising Hope
Amy Poehler, Parks & Recreation


Edie Falco ("Nurse Jackie", 2010), Toni Collette ("United States of Tara", 2009) e Tina Fey ("30 Rock", 2008), as últimas três vencedoras da categoria, estarão certamente de volta ao certame este ano. Da restante lista de nomeados, resta-nos Julia-Louis Dreyfus cuja série foi cancelada o ano passado e portanto novo nomeado terá que ser encontrado, Lea Michele ("Glee") e Amy Poehler ("Parks & Recreation"). Estas duas últimas têm boas possibilidades de repetir a nomeação, embora tal possa não acontecer. Eu aposto que a última repetirá quase de certeza, até porque a sua série só melhorou ainda mais (ao contrário de "Glee"), a sua interpretação ainda é mais admirada (ao contrário da de Michele, excepto o trabalho vocal que sim é impressionante) e a sua série tem muito para crescer ainda (ao contrário da de Michele, que conseguiu dezassete nomeações em 2010). Por tudo isto, Amy Poehler deve-se juntar às outras três acima (claro que Michele também o poderá fazer; é, neste momento, para mim, o sétimo lugar da tabela).


Quem também tem lugar garantido - e até previsivelmente a vitória - é Laura Linney, que decidiu este ano voltar à televisão para protagonizar "The Big C", que fala de Cathy, que descobre que tem uma forma terminal de cancro e que tem apenas um ano para aproveitar a vida que lhe resta. Material irresistível para os ouvidos e olhos da Academia, pois claro.

Depois, na luta pelo sexto lugar com a supra-mencionada Michele, temos duas veteranas que tiveram este ano um surpreendente sucesso com as suas respectivas séries - Martha Plimpton ("Raising Hope") e Melissa McCarthy ("Mike & Molly"). Eu aposto na primeira, que anda há muito a tentar a transição entre o teatro (onde é uma estrela) e a televisão (onde é consideravelmente reconhecida mas nunca totalmente abraçada pelos seus pares) e que finalmente consegue um papel no qual brilha, numa série quirky de um criador que já trouxe a uma antiga colaboradora (Jaime Pressly, "My Name Is Earl") um Emmy e num canal que conseguiu, com "Raising Hope", voltar ao estilo das boas comédias familiares perdido com o fim de "Malcolm in the Middle". A última tem a seu favor o facto da sua série ser um sucesso de audiências (o que na CBS não é, contudo, grande feito), ter tido uma onda de sucesso recente (efeito "Bridesmaids") e o bónus de ir apresentar os nomeados hoje - embora não tenha surtido efeito para Joel McHale o ano passado, sete dos últimos 8 apresentadores (portanto desde 2008) foram nomeados também nesse ano. Será, portanto, pelo menos de desconfiar a inclusão de McCarthy aqui, até porque Joshua Jackson, o outro apresentador, não terá hipótese de figurar nos nomeados da sua categoria (Melhor Actor - Drama).

A competir com estas três temos outras três actrizes no topo da sua forma, criticamente aclamadas e consideravelmente respeitadas no seio da Academia. Courteney Cox é a única dos "Friends" que nunca foi nomeada e infelizmente continuou essa senda em 2010, com "Cougar Town" a ser ignorada pela Academia. Em 2011 parece continuar a ser essa a sua sina, por muito merecida que já seja essa maldita primeira nomeação. Também Patricia Heaton foi ignorada o ano passado, ela que já tem dois galardões em casa por "Everybody Loves Raymond". "The Middle" gerou de facto mais interesse este ano e solidificou a sua posição na quarta-feira de comédia da ABC, a ponto de ter sido logo renovada para uma terceira temporada. Acredito que ela terá votos, mas serão eles suficientes? Não me parece. Finalmente, a terceira actriz que quero referir é Kaley Cuoco, para muitos o segundo maior talento comédico a sair de "The Big Bang Theory" (após Jim Parsons, claro) e que tem muito crédito por parte dos seus pares. Infelizmente, ninguém dessa série salvo Parsons tem conseguido uma nomeação e parece que a tendência é para continuar. Com muita pena minha.

Outras possibilidades incluem Jennifer Finnigan ou a Joanna Garcia, embora "Better With You" tenha sido cancelada, "Better With You" poderá trazer a nomeação e Billie Piper, que pode finalmente receber a nomeação há muito merecida agora que "Secret Diary of a Call Girl" terminou. Também há ainda que ter em conta as senhoras de "Desperate Housewives" e Mary Louise Parker ("Weeds"), antigas nomeadas, se bem que as suas séries parecem ter definitivamente saído do radar.