Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

DAFA 2010: Melhor Filme Animado




Bem-vindos à primeira edição dos Dial A For Awards, a cerimónia de prémios de cinema do nosso blogue, Dial P For Popcorn. Iremos revelar, categoria a categoria, os nossos seis nomeados e três vencedores entre aqueles que foram, para nós, os melhores filmes de 2010.

Vamos a mais uma categoria - já faltam poucas! - destes prémios que eu me vou entretendo a atribuir - e esta é capaz de ser a mais controversa, sem dúvida. Melhor Filme Animado teve como vencedor, na minha cabeça, cada um destes seis nomeados numa altura ou noutra. Finalmente, tive que apelar ao coração e, mesmo que muitos considerem este um vencedor sentimental, a verdade é que as preferências são isso mesmo - preferências. São muito pessoais. E assim, sem mais demora, os meus nomeados para animação do ano:



MELHOR FILME ANIMADO:
HOW TO TRAIN YOUR DRAGON - #1
IDIOTS AND ANGELS 
L'ILLUSIONISTE - #3
MY DOG TULIP
TANGLED
TOY STORY 3 - #2

Idiots and Angels é mais uma prova - como se fossem precisas mais - que Bill Plympton é dos mais dotados criadores de animações que anda no cinema moderno, bem lá no topo com Miyazaki, Stanton, entre outros. Um filme sério, com um tema bem mais para adultos do que para crianças, que joga com as nossas inseguranças na nossa vida. My Dog Tulip é, sobretudo, uma escolha sentimental. Arrasta-nos as lágrimas sem que as peça, alegra-nos e padece-nos a alma em igual medida, é uma das boas surpresas do ano. Tangled foi também uma boa surpresa mas por outros motivos - depois de uma horrorosa campanha de marketing por parte da Disney, é bom ver que o género dos contos de fada ainda não está morto lá para os lados do tio Walt. Divertida, aventureira e muito, muito especial, a película de Rapunzel e Flynn faz as delícias dos mais novos enquanto encanta os mais velhos. Toy Story 3 tem dois filmes de bagagem que aproveita muito bem - tal como a distância temporal entre eles - para fechar com chave de ouro esta nossa viagem pela infância, com os nossos brinquedos favoritos. Para mim, Toy Story 3 é particularmente notável pela forma como transcende a barreira do real e do imaginário e nos faz amar meros objectos inanimados. Woody e Buzz estarão sempre no meu coração. Depois do magnífico - e incrivelmente melancólico "Les Triplets de Belleville", eis que Sylvain Chomet pega num manuscrito de Jacques Tati e une a beleza e singularidade do seu traço de animação e o espírito e os temas muito próprios do grande mestre Tati e cria um filme ímpar, sobre a solidão, o desprezo e a indiferença, a crise e o sofrimento, sobre um velho mágico que vive aflito para tentar ainda espalhar um pouco de magia por um mundo que o maltrata e pouco quer saber da sua arte. L'Illusioniste é lindíssimo. Finalmente, How To Train Your Dragon. Não consigo espelhar o quanto eu me sinto próximo deste filme. Não sei se é por causa do excelente trabalho dos animadores com Toothless, se é pelas cenas de acção cheias de adrenalina, se é pelos extraordinários cenários ou se é pela história em si, a verdade é que este filme envolve-me e eleva-me e tornou-se um caso muito engraçado de paixão. É uma escolha pessoal, mas o coração quer o que o coração quer.




E vocês: acham que perdi a cabeça ao nomear "How To Train Your Dragon" como melhor animação à frente de "Toy Story 3"?