Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIAL P FOR POPCORN

DIAL P FOR POPCORN

DAFA 2010: Melhor Banda Sonora, Original e Não Original



Bem-vindos à primeira edição dos Dial A For Awards, a cerimónia de prémios de cinema do nosso blogue, Dial P For Popcorn. Iremos revelar, categoria a categoria, os nossos seis nomeados e três vencedores entre aqueles que foram, para nós, os melhores filmes de 2010.


Continuando na senda musical, trago-vos as duas últimas categorias de hoje, que dizem respeito às bandas sonoras. Já o fiz o ano passado e volto a fazê-lo, até porque acho que os Óscares não são justos com os compositores ao premiar apenas aqueles com obras originais. E assim aqui nos nossos prémios temos duas categorias para Bandas Sonoras.

A primeira categoria a anunciar é Melhor Banda Sonora Original. E os nomeados são:



Sylvain Chomet, L'ILLUSIONISTE - #3
Alexandre Desplat, THE GHOST WRITER
Jon Hopkins, MONSTERS
John Powell, HOW TO TRAIN YOUR DRAGON - #2
Trent Reznor e Atticus Ross, THE SOCIAL NETWORK - #1
Hans Zimmer, INCEPTION

Depois do que disse há algum tempo sobre estas bandas sonoras, não haverá muito mais a dizer. Penso que a banda sonora de Chomet se adequa na perfeição a L'ILLUSIONISTE, aqui e ali mais alegre, mas predominantemente triste, saudosa, nostálgica. O trabalho de Desplat este ano foi mais uma vez intenso, com três boas bandas sonoras dele. A melhor, sem dúvida, é a de THE GHOST WRITER, com uma intensidade e uma envolvência que nos transporta para o meio da acção. Trent Reznor e Atticus Ross revolucionaram o conceito de banda sonora este ano, conferindo a THE SOCIAL NETWORK um ar magnetizante, poderoso, eléctrico. Hans Zimmer volta ao topo de forma da sua carreira em INCEPTION, produzindo uma obra de arte que enche os ouvidos e toca o coração, enquanto nos arrepia os pêlos do braço. Jon Hopkins faz o favor de praticamente sozinho criar o ambiente e o tom propício  em MONSTERS, que só se torna verdadeiramente interessante quando a brilhante banda sonora toca como pano de fundo. Finalmente, John Powell foi o meu achado do ano, com esta inventiva e divertida banda sonora para HOW TO TRAIN YOUR DRAGON, que é um complemento ideal para este filme animado cheio de acção e aventura.


E para nomeados na categoria de Melhor Banda Sonora, Não Original, temos:


John Adams, I AM LOVE - #2
Carter Burwell, TRUE GRIT- #1
Alexandre Desplat, THE KING'S SPEECH
Nigel Godrich, Beck, SCOTT PILGRIM VS THE WORLD
Clint Mansell, BLACK SWAN - #3
Damon Hinchliffe, WINTER'S BONE


Muito mais por onde escolher nesta categoria. Penso que acabei por fazer um pouco de batota ao considerar THE KING'S SPEECH como banda sonora adaptada, mas a verdade é que quatro trechos da banda sonora são de Beethoven. E três deles são baseados em sinfonias do compositor. Portanto... Para mim é um aproveitamento de uma obra e não inteiramente original. Dito isto - é um belíssimo trabalho de classe e sofisticação que Desplat confere ao filme real. Hinchliffe faz um excelente trabalho em WINTER'S BONE, criando uma atmosfera depressiva, sombria e fria, que nos faz temer por Ree Dolly até ao fim, apenas com hinos e músicas country, o que é obra. Clint Mansell pega em Tchaikosky e viaja com ele até ao mais fundo da sua música, transformando Swan Lake numa peça de ópera bárbara, brutal e impressionante, começando por aí o sucesso do thriller psicológico de Aronofsky. BLACK SWAN não é perfeito, mas há aqui peças musicais que o são. Carter Burwell continua a deixar boa impressão na sua colaboração com os irmãos Coen, sendo TRUE GRIT dos seus melhores trabalhos. Os hinos protestantes funcionam lindamente, com músicas como "Ride to Death" e "The Wicked Flee" ainda frescas na minha memória mesmo tendo passado depois de as ouvir pela primeira vez. Beck e Godrich criaram uma banda sonora para SCOTT PILGRIM de inigualável riqueza, com um grunge rock muito efectivo a adicionar (ainda) mais um efeito de coolness inegável ao nosso herói. E por último lugar... John Adams. Luca Guadagnino não precisou de procurar muito para encontrar a música perfeita para a sua visão. E quando ela é assim tão imponente... Meu Deus.


Passo-vos a palavra: quais são as vossas bandas sonoras favoritas do ano?


9 comentários

Comentar post